30 de jan de 2014

Nota para Caderno Terapêutico #13

Chove a cântaros. Banho lunar na volta do supermercado. Gotas imensas engolindo as compras, as roupas, a coragem. Finjo dores que não são minhas, o amargo do café sempre pontual. Queria ser inteira sem me doer. Faróis inalcançáveis. Escureço por dias. Destranquei as travas internas de segurança. Chega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário